24.8 C
Campo Grande
sábado, 27 de novembro de 2021

Dicas sobre gestão de pessoas para as empresas

- Publicidade -

Quando se é empresário, a falta de uma boa gestão de pessoas pode refletir em problemas, como falhas na comunicação de equipe, do produto, dos serviços e na imagem da empresa, além de outros conflitos internos. Para auxiliar os empresários a gerirem melhor o seu negócio, o Sebrae listou cinco situações que devem ser evitadas pelos empreendedores.

De acordo com a consultora do Sebrae/MS, Maura Gabinio, é importante que o empresário valorize o seu principal ativo: as pessoas. Ainda segundo ela, no momento de seleção de funcionários, o empreendedor deve ter clareza das prioridades e valores que pretender transmitir com o negócio.

“É essencial que o empreendedor reserve um tempo para si e elabore um perfil do que ele espera de um colaborador, que tipo de conhecimentos essa pessoa precisa ter, suas atitudes e habilidades. Fazer uma entrevista e situar o trabalhador sobre profissionalismo, seus interesses e sonhos para a empresa. Essa forma de seleção de pessoas é crucial para trazer à empresa pessoas que gerem confiança e que agreguem valores”, destacou a consultora.

Gestão de Pessoas

Para Maura Gabinio, ter a habilidade de liderança é fundamental para o gerenciamento da empresa. “O líder é aquele que possui uma visão ampliada da situação e consegue enxergar além do que é visível. É quem informa as direções a serem seguidas, incentiva a equipe, traz orientações de acordo com os resultados e tem o papel de reforçar as condutas da empresa. Um líder deve estar sempre atento e captar o melhor daqueles que fazem da sua equipe”.

Confira as dicas:

1 – “O olho do dono é que engorda o gado” – Delegar funções e confiar em profissionais especializados é essencial para o desenvolvimento de seu negócio. Por isso, dividir responsabilidades é fundamental para que a empresa tenha condições de crescer.  Centralizar demasiadamente as decisões e se ocupar de tarefas muito operacionais é prejudicial a longo prazo por falta de tempo dedicado a pensar em estratégias. Assim, é importante reservar um tempo a gestão do negócio e criar um time elementar a quem delegar decisões e tarefas.

2 – “Anunciar uma vaga? Não precisa, vou contratar meu primo. Ele é de confiança.” – Sempre que possível, crie um processo seletivo antes de uma contratação. Confiar naquele que será contratado é importante, é preciso que essa pessoa atenda às necessidades exigidas pela vaga. Contratações sem critério podem gerar prejuízo no caixa e insegurança no ambiente de trabalho. Assim, seguir um processo seletivo que procura colaboradores com determinadas responsabilidades e competências necessárias para cumprir as tarefas de funções determinadas, pode gerar maior credibilidade para a empresa.

3 – “Faça o que eu falo. Não faça o que eu faço.” – O líder de uma empresa deve ser exemplo daquilo que vê e não apenas mandar, suas atitudes refletem diretamente na cultura na empresa e deve ser exemplo daquilo que acredita. Um bom líder consegue construir uma cultura sólida com tempo e comprometimento e fazer a equipe acreditar nas causas e objetivos da empresa. Motivar a equipe faz parte do crescimento do negócio.

4 – “A meta deste mês é vender 60% a mais que o mês passado. Se batermos, vou fazer um churrasco pra vocês.” – Antes de definir metas, conheça o perfil da empresa e da equipe. Prêmios irrelevantes não motivam ninguém. Metas são essenciais, mas se não forem usadas corretamente podem acabar com os planos do negócio. Entenda melhor a empresa e a equipe, a partir de então, trace metas que sejam possíveis. É preciso tempo e paciência para analisar a melhor forma de alcançar esses objetivos.

5 – “Treinamento? Depois vão embora e usam o que aprenderam em outra empresa.” – Treinar a equipe pode melhorar o nível de entrega e garantir que os valores e processos criados pela empresa sejam respeitados. Ter um bom processo é importante e é essencial investir em melhorias e aprendizados para o time. Para qualificar a equipe, crie um espaço para aprendizado constante. Dê oportunidades para que os colaboradores aprendam sobre a empresa, mesmo que sejam de outras áreas. Motive a equipe para transformar a troca de experiências em ações.

Com informações da Assessoria de Imprensa

Leia também

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -
- Publicidade-