23.8 C
Campo Grande
sábado, 27 de novembro de 2021

Bem Nascer MS: Três Lagoas investe em ações para reduzir a mortalidade materna e infantil

- Publicidade -

O Município de Três Lagoas aderiu ao Programa “Bem Nascer MS” do Governo do Estado. Na manhã desta segunda-feira, (22), o Prefeito Angelo Guerreiro recebeu das mãos do Secretário de Saúde do Estado, Geraldo Resende, equipamento de ultrassom para implementar o serviço que visam reduzir os casos de mortalidade materna e infantil, que, devido à pandemia, elevou os índices em 2021 registrando 45 óbitos maternos e 313 óbitos infantis até setembro.

Conforme Guerreiro, em todo o país, as principais vítimas são de famílias pobres e que encontram dificuldades no atendimento.  “Em Três Lagoas, estamos mudando esta estatística investindo nas unidades de saúde, no atendimento humanizado e facilitando, aproximando o atendimento e a assistência à saúde”, disse.

Geraldo Resende explica que o desafio de reduzir os índices de mortalidade materna e infantil não é exclusividade de Mato Grosso do Sul, o Brasil precisa atingir, até 2030, metas de redução da mortalidade materna e infantil, conforme pactuação definida nos ‘Objetivos do Desenvolvimento Sustentável’ (ODS), considerando morte materna como todos os óbitos que ocorrem durante a gravidez ou até os 42 dias seguintes ao parto, para cumprir acordos firmados com a ONU. Assim, a meta é reduzir até 2030, a razão de mortalidade materna para menos de 30 por 100 mil nascidos vivos e para um único dígito a redução da mortalidade infantil.

Atualmente, Mato Grosso do Sul possui a taxa de 141 para 100 mil nascidos vivos, com 45 óbitos maternos e taxa de 17,55, com 313 óbitos infantil. O Governador Reinaldo Azambuja disse que “a pandemia da Covid-19 nos trouxe o distanciamento e o isolamento e isto impactou nos índices da mortalidade materna e infantil em nosso Estado. Por isso, o ‘Bem Nascer MS’ nos mostra a relevância deste projeto. Não basta comprarmos equipamentos e conceder incentivos financeiros se não houver engajamentos dos municípios”.

Conforme o Governo, os municípios receberão incentivos financeiros de R$ 20 a R$ 30 mil por mês, para custeio das atividades dentro do programa, que tem caráter permanente. O programa ‘Bem Nascer MS’, conta com investimentos de mais de R$ 14 milhões na estruturação da rede de atendimento materno-infantil no Estado.

Com informações da Assessoria de Imprensa da PMTL

Leia também

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -
- Publicidade-