28.8 C
Campo Grande

Empoderamento e visibilidade nos eventos de liderança feminina

- Publicidade -

Por Vanessa Chiarelli Schabbel*

Ao longo de minha carreira tenho testemunhado que eventos sobre empreendedorismo e liderança têm um poder transformador na vida das pessoas, especialmente quando são voltados para o público feminino. Mulheres enfrentam desafios únicos e muitas vezes subestimados em suas trajetórias. Encaram barreiras estruturais, preconceitos e expectativas sociais limitantes, sem falar nas mulheres que precisam realizar dupla jornada.
 

Nesse cenário, eventos para mulheres e liderado por elas desempenham um papel fundamental. Primeiro porque proporcionam um espaço seguro e acolhedor, onde as participantes podem compartilhar suas experiências, erros e conquistas sem tanto medo de julgamentos. E segundo porque permitem às mulheres se conectarem umas com as outras e se fortalecerem mutuamente. Situações essenciais já que ainda serão necessários 130 anos para que o planeta alcance total igualdade entre mulheres e homens no mercado de trabalho, segundo a 16ª edição da pesquisa Global Gender Gap Index, do Fórum Econômico Mundial.
 

Estou no mercado de eventos há 15 anos e posso dizer com segurança que os eventos voltados para o público feminino estão aumentando. Recentemente, o Legends in Town, em São Paulo, chamou a atenção da mídia pela presença da apresentadora norte-americana Oprah Winfrey entre os speakers. Foi empolgante assistir uma das mulheres mais influentes do mundo, acostumada a entrevistar grandes personalidades, dividir seu protagonismo ao se deixar entrevistar pela atriz brasileira Taís Araújo e seu inglês irretocável. Em um momento da conversa, a artista se diminuiu dizendo que se sentia “pequena” e Oprah a encorajou, reforçando que ela não deveria se sentir assim e para nunca mais falar dessa maneira sobre si mesma. Com essa atitude, a estrela norte-americana deu uma aula de sororidade e de como podemos empoderar outras mulheres.

Eventos liderados por mulheres tendem a abordar questões particularmente relevantes para o público feminino. Os palestrantes convidados e as atividades planejadas são selecionados para atender às necessidades e interesses das mulheres. Outro ponto crucial é o poder da identificação. Quando mulheres veem outras mulheres ocupando posições de destaque, elas se inspiram gerando mais motivação e novas ideias.
 

Grandes encontros liderados por mulheres não apenas capacitam as participantes individualmente, mas também têm o potencial de impulsionar mudanças sistêmicas em relação à igualdade de gênero. Ao promover o sucesso e a visibilidade das mulheres empreendedoras e líderes, eles contribuem para criar uma cultura empresarial mais inclusiva e equitativa.
 

Também vale destacar que o avanço das mulheres não está somente na quantidade de eventos dedicados a elas. O público feminino vem se sobressaindo até mesmo em áreas dominadas por homens, como tecnologia. No prestigiado Web Summit Rio, principal evento de tecnologia e inovação da América Latina, que aconteceu recentemente na capital fluminense, 45% das startups participantes eram fundadas por mulheres, um recorde, de acordo com os organizadores. Mais um ponto positivo para o ambiente dos negócios que vai ser tornando mais justo e diverso, com ideias inovadoras para as empresas e a sociedade.
 

O mundo está mudando e é muito bom ver que o mercado de eventos acompanha essa evolução. Como disse Oprah durante o Legends in Town: “Você nunca será o que você quer, o que você sonha. Você será o que acredita que vai ser.” E nada como a troca com outras mulheres, apoiadas por outras mulheres e homens também, para nos fazer acreditar que é possível.

*Vanessa Chiarelli Schabbel é especialista em eventos e diretora-executiva da Bop Comunicação Integrada.

Leia também

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -
- Publicidade-