22.8 C
Campo Grande

Com ações preventivas e bases avançadas, bombeiros de MS atuam no combate a incêndios florestais no Pantanal

- Publicidade -

As equipes do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul, que vão realizar atividades de educação ambiental e prevenção aos incêndios florestais nas comunidades tradicionais, propriedades rurais e parques estaduais, localizados no Pantanal, iniciam a ação nesta terça-feira (2).

As seis guarnições, formadas por 24 bombeiros com o suporte de uma equipe composta por mais 15 profissionais responsáveis pelo gerenciamento, logística e monitoramento dos dados do SCI (Sistema de Comando de Incidentes) estabelecido em Campo Grande e Corumbá, deixaram a base operacional, na Capital, para os diferentes locais que serão atendidos nesta etapa do trabalho.

A atividade de orientação e educação é realizada anualmente, porém em 2024 o trabalho foi antecipando. O alerta climático, com possibilidade ocorrência de incêndios florestais intensos em todo o Estado e especialmente no Pantanal – com registro de chuvas abaixo da média e altas temperaturas –, avançou a ação em pelo menos um mês.  

Com ações preventivas e bases avançadas, bombeiros de MS atuam no combate a incêndios florestais no Pantanal
Com ações preventivas e bases avançadas, bombeiros de MS atuam no combate a incêndios florestais no Pantanal

“O Corpo de Bombeiros trabalha no combate a incêndio e proteção ambiental o ano todo, não só na atividade em sim, mas damos ênfase na prevenção. A gente começa em maio ou junho, mas este ano antecipamos para abril. E duplicamos as equipes que vão a campo fazer as atividades junto as comunidades locais, ribeirinhas e nas propriedades rurais. Como nos últimos cinco anos, este ano a gente deve enfrentar condições climáticas severas, situação que já foi prevista e alertada pelo Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima)”, afirmou a tenente-coronel Tatiane Inoue, diretora de Proteção Ambiental do Corpo de Bombeiros Militar, responsável pelo monitoramento e ações de combate aos incêndios florestais no Estado.

Em paralelo ao trabalho preventivo – com orientação e educação ambiental –, também serão instaladas bases avançadas, de combate aos incêndios florestais, na região pantaneira, para facilitar o deslocamento das equipes e a resposta no controle das chamas, especialmente em áreas de difícil acesso.

“O Pantanal é o bioma que temos mais dificuldade de acesso. Por isso vamos estabelecer as bases avançadas pela primeira vez, é uma novidade este ano. Precisamos diminuir o tempo de resposta, que em algumas situações leva 7h de deslocamento por embarcação, mais de um dia percorrendo estradas, e isso acaba dificultando o combate ao incêndio. Quando a gente fala de transitar no Pantanal, são equipes que vão com equipamentos, combustível e insumos, que precisam passar dias naquele terreno para o combate, e não é com acesso fácil e simples”, explicou a tenente-coronel.

As duas primeiras bases avançadas serão instaladas às margens dos rios Paraguai e São Lourenço, na divisa com o Mato Grosso. “Em alguns momentos, durante o período de estiagem, os incêndios com origem no estado vizinho acabam entrando naquela região. Queremos evitar esta progressão para dentro do nosso Estado”, afirmou Inoue.

Além das duas bases confirmadas, o Corpo de Bombeiros está preparado para instalar outras onze, totalizando 13 locais onde as equipes estarão preparadas para as ações de combate a incêndios florestais.

Toda a ação preventiva que tem início hoje (2) tem foco no trabalho que envolve o manejo integrado do fogo. “Nós reestruturamos as nossas técnicas e táticas para evitar os grandes incêndios em Mato Grosso do Sul e esta atividade de prevenção é uma das principais ações que desenvolvemos. Levamos educação ambiental nessas localidades, orientando com relação aos instrumentos do manejo integrado do fogo, conservação de aceiros, limpeza de cabeceiras de pontes, uso de materiais e equipamentos mínimos necessários que a gente utiliza no combate a incêndios e as propriedades rurais podem ter. Também levamos capacitação com as técnicas que utilizamos. Principalmente nas regiões mais longínquas, pois quando acontece um incêndio nessas comunidades, é a população local que vai realizar a primeira ação de combate até a chegada da nossa equipe”, disse a diretora de Proteção Ambiental.

Tecnologia e planejamento

Com ações preventivas e bases avançadas, bombeiros de MS atuam no combate a incêndios florestais no Pantanal
Com ações preventivas e bases avançadas, bombeiros de MS atuam no combate a incêndios florestais no Pantanal

Com atuação planejada e organizada, o CBMMS (Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul) desenvolve importante trabalho nas ações de controle e combate a incêndios florestais em todo o Estado. O apoio de diversas tecnologias contribuem para a pronta resposta e efetiva extinção de focos – especialmente no Pantanal.

As boas práticas desenvolvidas em Mato Grosso do Sul, para monitoramento dos biomas e ações efetivas de combate a incêndios florestais contribuem de forma decisiva na preservação ambiental.

Com drones, equipamentos de proteção individual específicos para garantir segurança (roupas e botinas resistentes as chamas), monitoramento via satélite com uso de plataformas da Nasa – agência do governo dos Estados Unidos –, Polícia Federal, Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), além de tecnologia de navegação, dados e inteligência artificial, a atuação dos bombeiros é cada vez mais específica e qualificada para evitar e mitigar os danos causados pelos incêndios florestais.

ATENÇÃO: confira aqui o pack imprensa com imagens de apoio, sonora e fotos do evento.

Natalia Yahn, Comunicação Governo de MS

Leia também

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -
- Publicidade-